Conceitos básicos de NFC / RFID

A Comunicação por Campo de Proximidade (NFC) é um conjunto de tecnologias de conectividade sem fio de curto alcance, ideais para transmitir pequenas quantidades de informação com tempo de configuração e consumo de energia mínimos. O NFC permite interações simples e seguras bidirecionais (ponto a ponto) entre dispositivos eletrônicos ao colocá-los a uma distância de, normalmente, alguns milímetros. As aplicações NFC incluem transações sem contato, troca de dados e configuração simplificada de tecnologias mais complexas, como a WLAN.

O NFC baseia-se no acoplamento indutivo entre duas antenas em circuito. Ele opera na banda ISM de 13,56 MHz mundialmente disponível e não necessita de licença. Além disso, oferece suporte a taxas de dados de 106 kbit/s, 212 kbit/s e 424 kbit/s.

Os protocolos de comunicação NFC e os formatos de troca de dados baseiam-se em padrões RFID existentes, conforme descrito em ISO/IEC 18092:

  • NFC-A baseado em ISO/IEC 14443A
  • NFC-B baseado em ISO/IEC 14443B
  • NFC-F baseado em FeliCa JIS X6319-4

Isso torna os dispositivos NFC compatíveis com as etiquetas RFID de 13,56 MHz passivas existentes e os cartões inteligentes sem contato em conformidade com a interface aérea ISO 18000-3.

As comunicações ponto a ponto NFC sempre requerem um iniciador e um alvo. Para as comunicações ativas entre dois dispositivos NFC, o iniciador e o alvo geram seus próprios campos de forma alternada. No modo de comunicações passivas, um alvo passivo, como uma etiqueta, extrai sua alimentação operacional do campo RF fornecido ativamente pelo iniciador, por exemplo, um leitor NFC. Neste modo, um alvo NFC pode aceitar fatores de forma muito simples, como uma etiqueta, pois nenhuma bateria é necessária.

Dispositivos ativados por NFC oferecem suporte a três modos de operação:

Leitor/gravador: em conformidade com as especificações ISO 14443 e FeliCa, o dispositivo NFC é capaz de ler uma etiqueta (um chip NFC sem alimentação) integrada, por exemplo, em um pôster inteligente, etiqueta ou chaveiro.

Ponto a ponto: com base nas especificações ISO/IEC 18092, dois dispositivos NFC autoalimentados podem trocar dados, como cartões de visita virtuais ou fotos digitais, ou compartilhar parâmetros de configuração do link WLAN.

Emulação de cartão: os dados armazenados podem ser lidos por um leitor NFC, permitindo pagamentos sem contato e emissão de bilhetes dentro da infraestrutura existente.

À medida que o número de telefones celulares e tablets com tecnologia NFC disponíveis aumentar, o mercado verá um crescimento em aplicações como, por exemplo, pagamentos móveis, emissão de bilhetes, pôsteres inteligentes bem como controle de acesso, compartilhamento de dados e serviços adicionais.

Os dispositivos NFC devem estar em conformidade com as especificações publicadas do fórum NFC para garantir a interoperabilidade. Essas especificações definem medidas RF importantes para os dispositivos NFC no modo de pesquisa ativa e no modo de escuta passiva. Esses modos requerem um gerador de sinal, para gerar os comandos de pesquisa e as respostas de escuta, e um analisador, para medir as formas de onda do dispositivo NFC que está sendo testado. Também são necessários um dispositivo de pesquisa de referência NFC e um dispositivo de escuta de referência NFC, que agem como iniciador e alvo, respectivamente, para o dispositivo que está sendo testado.

Para atender às necessidades dos engenheiros de teste NFC, a Rohde & Schwarz oferece soluções de teste rápidas, precisas e fáceis de utilizar que estão em conformidade com as especificações analógicas do NFC.

International Website